Mapa do Site

MULTIUSUÁRIO

O Laboratório de Caracterização Tecnológica da USP (LCT) conta com expressiva infraestrutura analítica e recursos humanos para atuação na área de caracterização de matérias-primas minerais e materiais em geral e destaca-se como Facility Multiusuário em apoio a atividades acadêmicas de várias unidades da USP e outras Universidades desde meados da década de 90.

O LCT disponibiliza aos docentes e pesquisadores do país e do exterior, independentemente da Instituição a que estejam vinculados, o acesso à sua infraestrutura, possibilitando a realização de análises, ensaios e uso dos equipamentos existentes. Esta utilização é feita sob o preceito de corresponsabilidade, onde o usuário colabora com o custeio operacional, com valores subsidiados em relação àqueles praticados nas atividades de extensão.

O atendimento à comunidade acadêmica é crescente, abrangendo uma rede de mais de 50 ICTs e 500 pesquisadores desde meados dos anos 90; atualmente são apoiados cerca de 80 pesquisadores por ano. As principais áreas de atuação são engenharias (minas, petróleo, metalúrgica, materiais, civil, ambiental, mecânica, química e eletrônica), ciência dos materiais, geologia, oceanografia, agronomia, medicina, odontologia, ciências biológicas e arqueometria, dentre outras. Estas atividades e os projetos em parcerias com empresas demandam mais de 50 % do tempo dedicado pela equipe e equipamentos disponíveis, sendo que no período 2012/15 o atendimento multiusuário representou 50% do total das atividades realizadas (média de 8.800 análises/ano); dentre estas análises/atendimentos para ICTs foram da ordem de 1.200/ano.

A maior parcela de análises e ensaios são realizados pela equipe do LCT em face de sistemas internos de gestão e controle de qualidade (QA/QC), embora os usuários participem das etapas de preparação de amostras, interpretação de resultados (p. ex. difração de raios X), ou possam ser treinados para a operação de alguns equipamentos.

A regulamentação para acesso à Facility LCT é apresentada no “Plano de Gestão e de Compartilhamento de Uso de Equipamentos”, onde são definidos:

Comitê Gestor

  • Comissão de Usuários
  • Regulamento de utilização dos equipamentos pela comunidade acadêmica e científica
  • Parcerias Acadêmicas

Este documento, aprovado pela Congregação da Poli em agosto de 2016, substitui os Planos de Gestão anteriores decorrentes de projetos  FAPESP EMU2009 - 09/54007-0 e FINEP 5089/06 (planos de 2006, 2009 e 2010), mantendo as regras básicas vigentes até então vigentes e se adequando à implementação de ferramentas de Gestão e à ampliação da capacitação instrumental analítica.

As informações gerais sobre a Facility, áreas de atuação, principais equipamentos e serviços, estão também disponibilizadas no site de Pró-Reitoria de Pesquisa da USP (http://www.prp.usp.br/apoio/multiusuarios).

Os dados relativos à operação da Facility estão sendo reorganizados em nova plataforma de gestão e gerenciamento de laboratório, baseada em MySQL, para melhor atender às necessidades da Facility, aprimoramento do atendimento aos usuários – QA/QC (Quality Assurance/Quality Control) e adequação a ferramentas de Gestão da Qualidade. A implementação deste novo sistema (LIMS) está sendo efetuada de forma paulatina e customizada, objetivando auxiliar na implantação de certificações de qualidade ISO 9001/17025. 

COMITÊ GESTOR

O Comitê Gestor tem por finalidade regulamentar a utilização dos equipamentos em sistema multiusuário conforme o regulamento de uso vigente; cabe a este Comitê:

  • estabelecer os critérios de uso dos equipamentos

  • dirimir dúvidas e problemas de utilização e manutenção dos equipamentos

  • decidir sobre projetos de interesse maior que poderão ter os seus custos de utilização subsidiados

  • estabelecer os valores de utilização para os distintos usuários

O Comitê Gestor é constituído por três membros: o coordenador do LCT é membro natural do Comitê Gestor e preside o mesmo; os demais membros do Comitê devem ter atuação destacada em projetos de pesquisa conjuntos com a equipe de pesquisadores da Facility LCT. 

Este comitê é renovado a cada quatro anos, cabendo sua recondução; em caso de vacância, a comissão deverá eleger um novo membro. Os membros para o período de 06/2016 a 06/2020 são:

  • Prof. Dr. Henrique Kahn - POLI-PMI
  • Profa. Dra. Carina Ulsen - POLI-PMI
  • Prof. Dr. Douglas Gouvêa - POLI-PMT

COMISSÃO DE USUÁRIOS 

A comissão de usuários tem por atribuição encaminhar para apreciação do Comitê Gestor:

  • questões relativas à adequada utilização e acesso aos equipamentos em sistema multiusuário;
  • proposições e encaminhamento de eventuais projetos de interesse maior, que poderão ter os seus custos de utilização subsidiados.

A Comissão de Usuários é constituída por três membros, sendo dois pesquisadores ou docentes que rotineiramente fazem uso da Facility do LCT e pelo representante discente da Comissão Coordenadora do Programa (CCP) de Pós-Graduação em Engenharia Mineral da Escola Politécnica da USP. Os pesquisadores ou docentes serão renovados a cada quatro anos, cabendo sua recondução; em caso de vacância, a comissão deverá eleger um novo membro. O membro discente da CCP será renovado anualmente de acordo com as regras e procedimentos do Programa de Engenharia Mineral. 

A composição atual do Comitê Gestor e Comissão de Usuários é exposta a seguir:

Representantes docentes (06/2016 a 06/2020):

  • Prof. Dr. André Paulo Tschiptschin - POLI-PMT
  • Profa. Dra. Beatriz Rosana Cordenunsi - Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP

Representante da CCP de Pós-Graduação em Engenharia Mineral da Escola Politécnica da USP: Gabriel Machado (suplente Renato Contessotto): 23/02/2016 a 22/02/2017

PROCEDIMENTOS GERAIS – COMUNIDADE ACADÊMICA

  • para acesso e utilização dos recursos disponíveis na Facility como usuário da “Comunidade Acadêmica e Científica”, cada pesquisador ou docente deverá estar cadastrado junto à Facility LCT

  • após o cadastro do pesquisador ou docente, este deverá efetuar o cadastro específico de cada Projeto de Pesquisa, assinalando as técnicas analíticas a serem utilizadas, estimativa de quantidade de amostras/análises e discriminação de eventuais participantes do projeto, que poderão solicitar análises, ensaios e o uso de equipamento em seu nome

  • a responsabilidade de todas as solicitações efetuadas em um Projeto de Pesquisa será do pesquisador ou docente que o cadastrou

  • não se enquadram como Projeto de Pesquisa quaisquer atividades que sejam custeadas pela iniciativa privada ou que possam ser qualificadas como atividades de extensão (custeio deve ser por agências de fomento e instituições de ensino)
  • são definidas distintas classes de atividades com descontos diferenciados para os usuários em razão de níveis de interação com a Facility LCT. As categorias de atividades vigentes são descritas na sequência:
    1. "PARCEIRO" - 70% dos valores definidos para comunidade acadêmica
    2. "OPERADOR" - 60% dos valores definidos para comunidade acadêmica
    3. "ISENTO": valor nulo a ser lançado na planilha de custos do pesquisador ou docente 
    4. "CRÉDITO" - valor a ser lançado como crédito na "planilha de custos" do pesquisador ou docente

 

FORMULÁRIOS

 

AGENDAMENTO

  • Microscopia eletônica de varredura: através do e-mail lct@lct-usp.org ou telefone (11) 3091-5151

  • Demais análises e ensaios em geral: por ordem de recebimento de amostras

 

Maiores informações sobre procedimentos de acesso, classes de atividades com descontos diferenciados e utilização estão disponíveis em:

Copyright 2008 LCT - Desenvolvido por Diagrama Estúdio